Walt Disney

O ano de 1937 marcou a história do cinema para sempre. Contrariando todas as previsões da época, o visionário e sonhador Walt Disney colocou em prática sua idéia, gerada 3 anos antes, de realizar um longa-metragem totalmente feito em animação. Após um longo e árduo trabalho coletivo de seus talentosos animadores, estreava “Branca de Neve e os Sete Anões”, que rapidamente se transformou em sucesso de público e crítica e marcou o início da história dos filmes feitos em animação. Tinha inicio também a tradição Disney no cinema, que marcaria gerações e brindaria os cinéfilos com inúmeras obras marcantes, especialmente naqueles primeiros anos, que ficaram conhecidos como os anos de ouro do estúdio (1937-1942).

Branca de Neve e os Sete Anões: primeiro longa feito em animação

Após os anos dourados, os estúdios viveriam um período de crise e longas recessões (por falta de dinheiro ou por investimentos em outros setores da Walt Disney Company, como os parques temáticos), interrompidas esporadicamente para o lançamento de bons filmes como “A Dama e o Vagabundo”, “Cinderela” e “A Bela Adormecida”, voltando ao auge no início dos anos 90 com grandes filmes como “A Bela e a Fera” e a obra-prima “O Rei Leão”. Mas, infelizmente, a empresa decidiu fechar seu departamento de animação tradicional (feita à mão e não totalmente em computadores) em 2004, se despedindo com o fraco “Nem que a vaca tussa”. Chegava ao fim uma tradição de décadas, responsável por inúmeras obras inesquecíveis, que até hoje soam atuais e encantam. A empresa em si continua na ativa, inclusive com a parceria com o impecável estúdio Pixar, que simplesmente não consegue errar.

O Rei Leão, 1994: obra-prima

A decisão dos estúdios Disney se baseou puramente em questões financeiras, mas esqueceu de avaliar que não é a técnica da animação que garante a qualidade da obra e sim o seu conteúdo. Filmes como “Branca de Neve e os Sete Anões”, “Pinóquio”, “A Dama e o Vagabundo” e “O Rei Leão” são excelentes, independente da técnica de animação utilizada. E ainda nos dias de hoje, com tantas técnicas avançadas de animação, estes filmes continuam excelentes, assim como novos lançamentos comprovam que não é preciso abandonar as técnicas tradicionais para conseguir um bom filme. “Persépolis”, “As Bicicletas de Belleville” e tantos outros estão aí para comprovar.

Nesta semana, divulgarei críticas de seis animações Disney, sendo quatro da era de ouro (já que “Pinóquio”, o melhor do período em minha opinião, já teve crítica divulgada), um no início do período de decadência e outro no auge do regresso ao sucesso. Mas vale ressaltar que pretendo, ao longo do tempo, escrever sobre todas as clássicas animações Disney.

Para os curiosos, segue abaixo a lista das animações clássicas da Disney, seguida pela lista de filmes produzidos pelo estúdio Pixar:

WALT DISNEY

Branca de Neve e os Sete Anões (Snow White and the Seven Dwarfs – 1937)

Pinóquio (Pinocchio -1940)

Fantasia (1940)

Dumbo (1941)

Bambi (1942)

Alô, Amigos (Saludos Amigos -1943)

Você Já Foi à Bahia? (The Three Caballeros – 1945)

Música, Maestro (Make Mine Music -1946)

Como É Bom se Divertir (Fun and Fancy Free – 1947)

Tempo de Melodia (Melody Time -1948)

As Aventuras de Ichabod e Sr. Sapo (The Adventures of Ichabod and Mr. Toad -1949)

Cinderela (Cinderella -1950)

Alice no País das Maravilhas (Alice in Wonderland -1951)

Peter Pan (Peter Pan – 1953)

A Dama e o Vagabundo (Lady and the Tramp -1955)

A Bela Adomercida (Sleeping Beauty -1959)

101 Dálmatas (101 Dalmatians -1961)

A Espada Era a Lei (The Sword in the Stone -1963)

Mogli, o Menino Lobo (The Jungle Book -1967)

Aristogatas (The Aristocats -1970)

Robin Hood (1973)

Puff – O Ursinho Guloso (The Many Adventures of Winnie the Pooh -1977)

Bernado e Bianca (The Rescuers -1977)

O Cão e a Raposa (The Fox and the Hound -1981)

O Caldeirão Mágico (The Black Cauldron – 1985)

As Peripécias de um Ratinho Detetive (The Great Mouse Detective -1986)

Oliver e sua Turma (Oliver & Company -1988)

A Pequena Sereia (The Little Mermaid -1989)

Bernado e Bianca na Terra dos Cangurus (The Rescuers Down Under – 1990)

A Bela e a Fera (Beauty and the Beast – 1991)

Aladdin (1992)

O Rei Leão (The Lion King -1994)

Pocahontas (Pocahontas – 1995)

O Corcunda de Notre Dame (The Hunchback of Notre Dame – 1996)

Hércules (Hercules – 1997)

Mulan (1998)

Tarzan (1999)

Fantasia 2000 (1999-2000)

A Nova Onda do Imperador (The Emperor´s New Groove – 2000)

Atlantis – O Reino Perdido (Atlantis: The Lost Empire – 2001)

Lilo & Stitch (2002)

Planeta do Tesouro (Treasure Planet – 2002)

Irmão Urso (Brother Bear – 2003)

Nem que a Vaca Tussa (Home on the Range – 2004)

O Galinho Chicken Little (Chicken Little – 2005) – produção em CGI

A Família do Futuro (Meet the Robinsons – 2007) – produção em CGI

Bolt – Supercão (Bolt – 2008) – produção em CGI

A Princesa e o Sapo (The Princess and the Frog – 2009)

Enrolados (Tangled – 2010) – produção em CGI (*antes “Rapunzel”)

PIXAR ANIMATION STUDIOS

Toy Story – Um Mundo de Aventuras (Toy Story – 1995)

Vida de Inseto (A Bug´s Life – 1998)

Toy Story 2 (1999)

Monstros S.A. (Monsters Inc. – 2001)

Procurando Nemo (Finding Nemo – 2003)

Os Incríveis (The Incredibles – 2005)

Carros (Cars – 2006)

Ratatouile (2007)

Wall•E (2008)

Up – Altas Aventuras (Up – 2009)

Toy Story 3 (2010)

Toy Story: símbolo da era Pixar

Texto publicado em 03 de Abril de 2011 e transformado em página em 20 de Junho de 2011 por Roberto Siqueira

3 Respostas to “Walt Disney”

  1. Balanço de 2011 « Cinema & Debate Says:

    […] outras cinco semanas especiais foram: “Bons filmes de grandes diretores”, “Inovação”, “Disney”, “John Ford” e “Film Noir”. Entre as promessas que não cumpri está à semana especial […]

  2. Nova página: Charles Chaplin « Cinema & Debate Says:

    […] mais importantes de sua carreira. Só que, ao contrário do que fiz nas semanas Alfred Hitchcock e Disney, não preparei uma página a respeito deste gênio da história do […]

  3. Nova página: Walt Disney « Cinema & Debate Says:

    […] o especial sobre Alfred Hitchcock, decidi transformar em página o post original sobre a semana “Disney”. Desta forma, sempre que vocês quiserem, poderão acessar a matéria e até mesmo as críticas […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: