Emburrecimento geral

É notório que o nível de conhecimento geral no país não é dos melhores. Obviamente, esta falta de cultura generalizada atende os interesses de alguns setores que se beneficiam dela, como a política (basta ver as pessoas que são eleitas como deputados ou senadores) e a mídia (principalmente a televisão). Basta dar uma rápida olhada na grade de programação da televisão aberta brasileira para ver que eles se esforçam ao máximo para manter este nível sempre baixo, com programas idiotas e que insultam a inteligência de pessoas com alguma cultura. A começar pelos reality shows, passando por novelas cada vez mais óbvias e fáceis de entender, telejornais e até programas de humor. Miguel Falabella disse recentemente que os programas de humor no Brasil são direcionados a pessoas com QI de uma criança de nove anos de idade. Não me surpreende. Como ele mesmo disse, provando que tem coragem, o brasileiro de uma forma geral é um cidadão que não se interessa por cultura. A título de comparação, um jovem francês lê anualmente em média dez livros por ano. Um jovem brasileiro lê quatro. Isto é um pouco de culpa do próprio povo? Sim. Mas é também resultado desta enxurrada de programas que não exigem esforço do espectador, que por sua vez, está cada dia mais preguiçoso.

Digo tudo isto para chegar ao tema que pretendo debater com vocês: filmes. A trajetória de um filme na televisão aberta brasileira é simples: estréia no horário nobre, reprisa em um sábado ou domingo e termina nas madrugadas. Se o filme exigir pouco esforço do espectador, é reprisado exaustivamente durante anos a fio. Se for um filme mais requintado, mais “intelectual” ou que exija um pouco mais de inteligência do público, é relegado ao segundo plano ou até mesmo arquivado. Isto é mais uma prova de que a televisão, de uma forma geral, não tem interesse em aumentar o nível intelectual das pessoas. Ou então, como a grande massa está preguiçosa e não tem interesse em aprender ou tentar entender nada, provavelmente trocaria de canal quando um filme como “2001 – Uma Odisséia no Espaço” estivesse passando. O resultado disto é: se você quiser aprender sobre cinema, assistir as grandes obras do passado e se tornar alguém mais culto cinematograficamente, (o que eu mesmo decidi fazer recentemente) terá que alugar ou comprar os grandes filmes do passado, pois muito dificilmente vai ter a oportunidade de assisti-lo na televisão aberta. Eu, particularmente, não gosto de ver filmes na televisão, porque o comercial quebra o clima do filme, além do formato ser 4×3 e muitas vezes o filme ser editado para atender a grade de programação. Graças a Deus tenho a opção de alugar filmes e assisti-los. Mas e quem não tem esta opção? O que fazer? A resposta é: assistir a programação imbecil da televisão aberta e aumentar a estatística de pessoas com o nível intelectual que interessa aos grandes manipuladores das marionetes.

Gostaria de saber qual é a sua opinião a respeito do tema.

Um abraço e vamos debater.

Texto publicado em 27 de Julho de 2009 por Roberto Siqueira

Anúncios

10 Respostas to “Emburrecimento geral”

  1. Renato (Renis) Says:

    Esse é um assunto complexo mesmo meus amigos, o povo brasileiro em geral é sim preguiçoso, por isso assiste os programas de baixo nível intelectual que a nossa mídia barata coloca no ar! Mas eu mantenho a fé que um dia isso possa mudar, e tento de alguma forma influenciar as pessoas mais próximas de mim a mudarem. Foi como eu disse em uma discussão anterior, pra mim a pessoa que assiste um “Big Brother” da vida não burra, apenas precisa ser trabalhada para gastar seu tempo em algo melhor e que enriqueça a vida de alguma forma.VAMOS LUTAR PARA MUDAR ISSO!!!
    Abraço.

    • Roberto Siqueira Says:

      Isso mesmo Renis, quanto mais pessoas ajudarem na questão, melhor para o futuro do país. Afinal de contas, este será o país que deixaremos para os nossos filhos viverem. Espero que seja pelo menos um país melhor que hoje.

  2. Thiago Barrionuevo Says:

    “É… por que perder tempo assistindo um filme? Nem é realidade… As disucssões, baixarias e putarias do Reality Show são de verdade!!”

    Esse é o pensamento da maioria… O que podemos fazer?? A maioria responderia “nada”… mas podemos sim… tentar influenciar as pessoas que conhecemos e gostamos a sentar ao nosso lado pra assistir um bom filme… Indicar um bom livro… Convidar para uma boa cerveja, um bom petisco e discutir, seja ao vivo ou em blogs como esse, sobre coisas sérias, engraçadas, diferentes… Temos que tirar as pessoas que conhecemos desse mundo emburrecido que é a TV brasileira, com esse sensacionalismo todo… Não é difícil…

    Todos temos que participar disso!

    Abraço!

    • Roberto Siqueira Says:

      Também acho que podemos fazer pelo menos a nossa parte. O que é mais triste é que as pessoas que tem poder pra mudar isso em uma escala muito maior só pensam no retorno em $$ e esquecem do lado cultural do país. Mas nós podemos fazer a nossa parte, como todos vocês disseram.

  3. Mandy Intelecto Says:

    Beto…..
    Esse super comentário do Leonardo Siléo…

    Ele é meu amigão…indiquei porque eu tinha certeza que ele iria gostar do seu blog…

    Obrigada Léoooo!!!!
    Bjoo

  4. Leonardo Siléo Says:

    É por causa da atual grade de programação televisiva que minha coleção de DVDs aumenta a cada dia.

    Eu acho que somos um povo sem cultura e preguiçoso sim, mas também acho que não é muito difícil de nos adaptarmos a qualquer tipo de situação, a mudança cultural é, por via de regra, muito difícil, mas para nós, Brasileiros, não é assim um bicho de 7 cabeças.

    Nós somos um povo bem adaptável, mas nosso problema está diretamente ligado ao fato de termos pessoas que não tem o menor interesse em mudar essa situação.

    Tirando essa pequena parcela de pessoas que enxergam além de uma grade de TV GLOBO, todos ganham com a alienação e a submissão de um povo sem cultura.

    Já que não posso mudar o mundo, me sinto relativamente feliz por saber que faço parte de uma minoria que tem muito mais chances de se tornar alguém melhor.

    • Roberto Siqueira Says:

      Pois é, já que não temos o poder de mudar a grade da TV aberta (infelizmente), podemos pelo menos diminuir o lucro deles. Basta não dar audiência pra estes programas ridículos.
      Obrigado pelo excelente comentário e seja bem-vindo ao blog Léo.
      Abraço.

  5. Mandy Intelecto Says:

    Eu concordo com o que está escrito acima.
    A TV é um amontoado de lixos inuteis…Um monte de bundas, palavrões, brigas…coisas planejadas e montadas para atingir o publico…

    Nada de séries, documentários interessantes e inteligentes, nada de bons filmes, nada de jornalismo não sencionalista…

    Enfim…sorte de quem tem a possibilidade de pagar uma TV por assinatura e ter acesso aos mais intrutivos programas…

    Eu sou a favor de DESLIGAREM AS TVS E LEREM UM BOM LIVRO…
    Que seja um livro de romacenzinho infantil, estimula a linguagem, a escrita e fala corretas…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: