DINAMARCA (2019)

(Denmark)

Dirigido por Adrian Shergold.

Elenco: Rafe Spall, Simone Lykke, Thomas Gabrielsson, Benedikte Hansen e Joel Fry.

Roteiro: Jeffy Murphy.

Produção: Ed Talfan e David Aukin.

Um homem desempregado e sem esperança assiste um programa que mostra o sistema prisional da Dinamarca ser um paraíso, no qual detentos trabalham, ganham dinheiro e tem acomodações luxuosas. Sem nada a perder, ele resolve ir para o país escandinavo cometer algum crime e poder viver nessa prisão.

Os primeiros 15 minutos do longa são cativantes e geram grande expectativa. Somos apresentados ao protagonista num plano-sequência, com a câmera sempre baixa, reforçando o quanto aquele indivíduo se sente diminuto perante seu mundo. Toda a trama até ele chegar à Dinamarca é muito bem construída, com momentos engraçados e criativos. Pena que logo após o primeiro ato o filme vá ladeira abaixo, e se transforme quase numa comédia romântica boba. Mesmo alguns bons momentos, como um longo plano-sequência durante um monólogo do protagonista, onde partindo de um plano aberto a câmera vagarosamente se aproxima do personagem, terminando num close, não conseguem recuperar o rumo do filme.

Texto publicado em 01 de Novembro de 2019 por Adriano Cardoso