UM PAÍS MELHOR

Semana passada eu fui ao médico devido à amidalite e ao chegar ao hospital tive que aguardar a minha vaga pacientemente, já que o local é extremamente limitado neste quesito. Chegando lá, um jovem dormia em seu carro enquanto aguardava sua vaga, e eu pacientemente fiquei esperando também. Pouco tempo depois, chegou um terceiro rapaz, acompanhado de uma moça, que parou o seu carro entre o meu e o do outro moço. Então a primeira vaga surgiu. Olhei para o rapaz que dormia, e então sai do carro e fui até ele perguntar se ele iria utilizar a vaga, já que ele estava ali há pelo menos meia hora. Pra minha surpresa (e dele também) o terceiro rapaz rapidamente ligou o carro e ocupou a vaga em questão, utilizando uma das leis preferidas da maioria do povo brasileiro, a lei do mais esperto. Pacientemente, me dirigi até o carro do ligeirinho e bati no vidro. Ele abriu e o seguinte diálogo aconteceu:

– Boa tarde. Tudo bem?

– Tudo, pois não.

– Você se incomodaria em ceder esta vaga para o rapaz que estava ali esperando há mais ou menos meia hora?

– Sabe o que é… Aqui não tem essa de ordem não. Não tem vaga marcada, quem chegou leva.

– Pois é… Aqui pode não ter esta de ordem. Mas somos um país civilizado não somos?

– Eu sou civilizado, você está falando que não sou?

– Então prove isto. Não custa nada você deixar quem está aqui há mais tempo ocupar a vaga que lhe é de direito. E depois dele, ainda vem eu. Depois que vem a sua vez. Você não está somente prejudicando o rapaz, está me prejudicando também. Porque eu não vou passar na frente dele como você fez e, portanto, automaticamente passei a ser o último da fila.

– Eu não costumo fazer isso. Eu peguei a vaga primeiro, ela é minha…

E resmungando ele saiu da vaga enquanto eu dizia: “Fique tranqüilo, você está ajudando a fazer um país melhor”.

Em seguida o outro rapaz parou na vaga. Alguns minutos depois eu consegui a minha vaga e entrei no Hospital. A alegria dele era tão grande pela minha atitude que me senti mais do que recompensado pelo que fiz. Mas a minha maior felicidade era por ter feito uma pequena parte, bem pequena mesmo, daquilo que mais acredito. Acredito que para mudar o país, as mudanças devem começar em nós mesmos, nas pequenas coisas, sendo educados, corretos e justos. E o trânsito nos dá diariamente excelentes oportunidades para isto.

Um abraço.

Texto publicado em 27 de Agosto de 2009 por Roberto Siqueira

Anúncios

8 Respostas to “UM PAÍS MELHOR”

  1. Mario Says:

    Beto, Eu seria Hipócrita em te dar os parabens ou bla bla bla…….pq eu seria o 1º a mandar o cara pra PQP……rsrs Infelizmente……

    Um abraço!!!!

    • Roberto Siqueira Says:

      Bem vindo ao blog, que presença ilustre!
      Imagino o que você faria, rsrsrsrs… É Márião, é difícil ter calma nessa hora… Espero que um dia nosso país melhore neste sentido, é uma questão cultural.
      Valeu pelo comentário e volte sempre hein!
      Abraço.

  2. Renato (Renis) Says:

    Parabéns Beto!!! Pequenas atitudes podem mudar o mundo um dia!!!
    Abraço

  3. Mandy Intelecto Says:

    Parabéns Beto…

    Uma atitude muito digna, pena que para poucos!

    Eu não sei se ainda tenho esperança de que isso mude, mas…vai saber!

  4. Thiago Barrionuevo Says:

    Beto, ótimo texto.

    Só assim faremos um país melhor. Se cada um de nós tomarmos essas pequenas atitudes, conseguiremos mudar um pouco o ambiente hostil em que vivemos hoje.

    Fiquei orgulhoso pela atitude!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: