Ebert (1942 – 2013)

Amigos cinéfilos,

Não tenho palavras neste momento tão triste para a história da crítica cinematográfica. Fiquei chocado ao abrir o Google e ver a notícia que qualquer cinéfilo não gostaria de ler. Sendo assim, só posso indicar dois textos de pessoas sensíveis e capazes de expressar o que qualquer bom fã de cinema está sentindo neste momento. O primeiro, do meu mentor Pablo Villaça; o segundo, do meu grande amigo Achilles.

Mestre Ebert, você era simplesmente o melhor!

Obrigado por tudo.

Texto publicado no fatídico 04 de Abril de 2013 por Roberto Siqueira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: