Toronto

Toronto 003 02.08.2015O dia amanheceu chuvoso como não acontecera até então. Após 3 semanas de calor e sol, com raros momentos de chuva rápida, o sol escondeu-se e o visual melancólico parecia refletir a sensação de tristeza. A cidade chorava nossa eminente partida ou nós que a víamos assim com o filtro do olhar já repleto de saudade daquilo que ainda não havia ficado para trás?

O visual esplêndido do Harbourfront à direita com o lago Ontario alcançando a ilha e a selva de pedra que se ergue à esquerda que se torna ainda mais impressionante com as luzes que brilham madrugada adentro. Selva de pedras. Como eu, um eterno insatisfeito com a nossa selva de pedras, poderia gostar tanto dela? Pois Toronto foi, dia após dia, uma quebra de preconceitos. Uma cidade cosmopolita, mas cosmopolita de verdade e não apenas nas etnias. Pessoas convivendo em harmonia, independente de nacionalidade, raça ou credo. Ciclistas convivendo em harmonia com motoristas, o Street Car e pedestres. Pessoas curtindo seus patins e skates enquanto transitam naquele caos organizado e respeitoso. Homens, mulheres, negros, brancos, heterossexuais e homossexuais. Todos dividindo o mesmo espaço, com os mesmos direitos e os mesmos deveres.

Toronto 03.08.2015 075O clima foi outro paradigma gostoso de quebrar. “Toronto nunca faz calor”, diziam os especialistas que nunca tinham pisado ali. Mas fez calor. Fez muito calor. A brisa que vem do lago amenizava de maneira muito agradável os dias que passavam dos 30 graus logo pela manhã, tornando o caminho entre o apartamento alugado e a escola de inglês da Dri ainda mais interessante. E como foi ótimo parar nos cafés para curtir nossos momentos, como foi bom ver as crianças se divertindo nos parques e na prainha artificial criada a beira do lago, tentando se comunicar como podiam (o Arthur sabe algumas palavras em inglês e não hesitava em me perguntar como falar cada frase que precisava para fazer contato). Como foi bom viver a cidade como um morador local, fazer compras nos mercados, caminhar pelo Harbourfront no fim de tarde e curtir o pôr do sol do alto do prédio, vislumbrando a CN Tower do alto de sua imponência ou curtindo o Roger Centre, onde pela primeira vez curtimos um jogo de beisebol e, acredite, gostamos. A região da Queens Quay West não sumirá de nossas memórias tão cedo, assim como as comidas de rua, a educação das pessoas e, principalmente, os momentos em família que vivenciamos ali.

Toronto 17.08.2015 004Toronto 16.08.2015 243Toronto 12.08.2015 038

Toronto não foi uma surpresa, pois era quase uma certeza. Após ouvir tantos amigos elogiarem a cidade canadense, decidimos há muito tempo atrás que ela seria o local ideal para o intercâmbio da Dri. A escolha não poderia ser mais feliz.

Ainda que certos detalhes da cultura local me incomodem, como a proibição de tomar cerveja nas ruas, o fato é que a cidade canadense nos conquistou. Com seu ar cosmopolita e seus prédios modernos misturados a natureza tão bem representada pelo lago e pelas belas ilhas do arquipélago Toronto Islands, não chega a ter o charme das nossas cidades favoritas no velho continente, ainda nosso local favorito, mas não é hora de fazer comparações. Do seu jeito, Toronto entrou para a lista de cidades especiais em nossas vidas.

Olhando novamente para o lago da janela do prédio alugado eu me despeço, mas não com um adeus.

Pois você Toronto entrou pra lista das cidades em que no máximo conseguimos dizer um até breve.

Toronto 03.08.2015 077Texto publicado em 21 de Agosto de 2015 por Roberto Siqueira

Anúncios

2 Respostas to “Toronto”

  1. Joao Pedro de Oliveira Braga Says:

    Interessante,eu tava em Toronto na mesma epoca que voces!!! A cidade e incrivel,mas tao incrivel,que e meu destino para faculdade e talvez um 3o ano basico haha!!! Eu consegui amigos ai, da pra notar nitidamente a diferenca entre o caloroso br e o reservado canadense hehe, ele tinha vergonha quando eu abracava ele em locais como o metro, mas era super solto nos meios mais reservados,como no barco que ele me levrou com seus amigos pra assistir a final do pan am!! se quiser dar uma olhada na minha viagem ou trocar umas ideias: @j4ypi <— Instagram
    outra coisa interessante q ele me contou e que geralmente as boates de la encerram a bebida alcoolica as 2:30 da manha,e fecham as 4… e eu aqui chapado ate 7 da manha shusauhashuahu
    enfim, vim aqui pela analise do 2001 que eu comprei no youtube,filme intrigante e ao mesmo tempo brilhante!
    sucesso
    ps: nao ache que eu sou burro pelas palavras sem acento, meu teclado esta em ingles Americano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: