Libertadores: Balanço da década

Nos anos 90 convencionou-se dizer que os times brasileiros só não eram os maiores vencedores da história da Taça Libertadores da América porque eles não davam importância pra ela nas primeiras edições. Só que a realidade não era bem essa. Com exceção do Santos, que realmente viajava pra Europa de olho na grana dos amistosos e mesmo assim venceu duas edições em 1962 e 1963, os outros times jogavam pra ganhar e inclusive tivemos um finalista logo na segunda edição da Taça (Palmeiras, em 1961). A base deste argumento era o balanço da década de 90 (quadro abaixo), já que claramente o Brasil teve um domínio no torneio durante este período.

Década de 90

Brasil                6 títulos (São Paulo 1992 e 1993, Grêmio 1995, Cruzeiro 1997, Vasco 1998 e Palmeiras 1999).

Argentina          2 títulos (Vélez Sarsfield 1994, River Plate 1996).

Paraguai           1 título (Olímpia 1990)

Chile                1 título (Colo-Colo 1991)

Década atual

Argentina          5 títulos (Boca Juniors 2000, 2001, 2003 e 2007, Estudiantes 2009).

Brasil                2 títulos (São Paulo 2005 e Internacional 2006).

Paraguai           1 título (Olímpia 2002).

Colômbia          1 título (Once Caldas 2004).

Equador            1 título (LDU 2008)

Ao encerrarmos mais uma década, na última quarta-feira, não só o quadro mudou totalmente como ainda criou um novo e preocupante panorama. Nas últimas 6 finais contra times estrangeiros, o Brasil perdeu simplesmente todas as disputas. E o mais incrível de tudo é que todas elas foram decididas no Brasil (Palmeiras 2000, São Caetano 2002, Santos 2003, Grêmio 2007, Fluminense 2008 e Cruzeiro 2009). A última vitória veio em 1999, quando o Palmeiras venceu o Deportivo Cali. O que estaria acontecendo com os times brasileiros na Taça Libertadores? A minha opinião é que existe no Brasil um pensamento coletivo de que somos os melhores do mundo no futebol, o que não é verdade. Somos muito bons sim, mas existem jogadores e times bons em outros países também. Este pensamento ajuda a provocar estas derrotas porque quando um time brasileiro precisa controlar os nervos, a pressão de “ser o melhor” joga contra. Temos que começar a reconhecer o valor dos estrangeiros também. O time do Estudiantes é bom sim, mereceu o título e temos que reconhecer isso.

E pra você, o que está acontecendo com os times do Brasil nas finais de Libertadores?

Um abraço.

Libertadores

 Texto publicado em 17 de Julho de 2009 por Roberto Siqueira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: