OSCAR 2013 – Palpites

Olá leitor,

Mais uma vez o Oscar se aproxima e os palpites começam a agitar o mundo cinéfilo. Só que ao contrário da maioria das premiações recentes, neste ano a disputa parece estar muito mais acirrada e imprevisível, especialmente na categoria “Melhor Diretor”, na qual Ben Affleck, o grande vencedor de prêmios importantes como o SAG, DGA e PGA, sequer foi indicado.

Assim, a cerimônia tem tudo para ser mais interessante do que vinham sendo as edições recentes, especialmente se Seth MacFarlane conseguir repetir no palco o humor sarcástico que caracteriza seus trabalhos.

Como neste ano eu consegui assistir no cinema oito dos nove indicados ao prêmio de Melhor Filme, resolvi incrementar meu tradicional post de palpites, listando não apenas quem eu acho que deverá vencer em cada categoria (o que não é tão difícil, considerando as premiações que antecedem o Oscar), como também aquele que receberia o meu voto – o que, obviamente, são coisas bem diferentes. Infelizmente, faltaram filmes importantes como “O Mestre”, “As Sessões”, “O Impossível” e “Indomável Sonhadora”, mas acho que já posso opinar em muitas categorias com base no que assisti – e, por favor, perdoem alguns dos meus votos considerando que não assisti aos filmes mencionados.

O Oscar marcou um importante ponto de virada na história do Cinema & Debate no ano passado, praticamente dobrando o número de acessos diários após a semana especial na qual escrevi sobre os dez filmes que concorreram à estatueta principal em 2011. Neste ano, resolvi dar um passo adiante e assistir ao máximo possível de filmes antes da cerimônia, para dar maior embasamento aos meus comentários. O próximo passo deverá ser ainda mais importante e definir novos rumos para o blog, mas vocês terão que aguardar um ano para acompanhá-lo. 😉

Finalmente, aqueles que estiverem interessados em acompanhar meus comentários durante a transmissão podem me seguir no Twitter @cinemaedebate.

E agora, meus palpites para o Oscar 2013:

MELHOR FILME

Deve vencer: “Argo”

Motivo: O favoritismo de “Lincoln” foi praticamente demolido pelas premiações de peso que antecedem o Oscar, mas a vitória do filme de Spielberg ainda não pode ser descartada. De qualquer forma, baseado nas escolhas dos principais sindicatos e até para compensar a não indicação de Affleck como diretor, acho que “Argo” deve levar o principal prêmio da noite.

Meu voto seria para: “Django Livre”

Motivo: Poucas vezes foi tão difícil escolher qual seria meu voto para melhor filme. Gostei muito do tenso “Argo”, fiquei encantado pelo apuro visual de “As Aventuras de Pi”, fui devastado pelo peso dramático de “Amor” e sugado pelo realismo de “A Hora mais Escura”. Mas, talvez como forma de homenagear uma carreira tão sólida como a de Tarantino, eu votaria em “Django Livre”, longa divertidíssimo que traz todas as características marcantes da carreira do cultuado roteirista/diretor, como as referências ao próprio cinema e à cultura pop, a estilização da violência e o humor peculiar, contando ainda com atuações muito inspiradas de quase todo o elenco e algumas das cenas mais engraçadas já imaginadas por Tarantino.

MELHOR DIREÇÃO

Deve vencer: Michael Haneke, por “Amor”

Motivo: Com a ausência de Affleck, Spielberg poderia ser considerado o favorito nesta categoria, caso não tivesse sido derrotado e até mesmo ignorado pelas premiações dos sindicatos. Por isso, acredito que Haneke deve finalmente ser reconhecido, consolidando sua posição na indústria após o sucesso de crítica de “A Fita Branca” e do próprio “Amor”, que deve vencer também como Melhor Filme Estrangeiro e completar a dobradinha do diretor austríaco.

Meu voto seria para: Tarantino. Não foi indicado? Affleck. Também não foi indicado? OK, então Haneke.

Motivo: Com a ausência de Ben Affleck, Quentin Tarantino e Kathryn Bigelow, Haneke é disparado o melhor entre os indicados.

MELHOR ATOR

Vai vencer: Daniel Day-Lewis, por “Lincoln”

Motivo: Venceu todas as premiações anteriores.

Meu voto seria para: Daniel Day-Lewis, por “Lincoln”

Motivo: Ainda que não seja a melhor atuação de sua excepcional carreira, Day-Lewis mais uma vez impressiona pela maneira como mergulha no personagem, ainda que desta vez seu trabalho não seja tão marcante como nos dois que lhe renderam a estatueta antes. Gosto da atuação de Washington em “O Voo” e também gosto do desempenho de Jackman em “Os Miseráveis”, mas nem eles nem a interessante atuação de Bradley Cooper merecem mais o prêmio do que o já consagrado Day-Lewis (lembrando que não assisti “O Mestre” e, portanto, não posso opinar sobre a atuação de Joaquin Phoenix).

MELHOR ATRIZ

Deve vencer: Jennifer Lawrence, por “O Lado Bom da Vida”

Motivo: Vencedora do SAG (que possui grande parte dos votantes da Academia), Lawrence é uma das queridinhas da América na atualidade e realmente tem grande talento. Sua vitória pode consolidar sua carreira em ascensão e estabelecer Jennifer como a grande estrela do momento, ainda mais após o sucesso de “Jogos Vorazes”. Mas a vitória de Emmanuelle Riva (que está ótima em “Amor”) não pode ser descartada, até como forma de reconhecer sua longa carreira no cinema. Jessica Chastain também conquista o respeito da Academia em velocidade assustadora, mas acho que ainda não chegou a sua vez. Para Watts e Wallis, a indicação já é um prêmio de consolação.

Meu voto seria para: Emmanuelle Riva, por “Amor”

Motivo: Gosto muito de Jennifer Lawrence, nem tanto por “Jogos Vorazes”, mas por sua atuação marcante em “Inverno da Alma” e agora em “O Lado bom da Vida”, onde ela realmente se destaca com seu carisma e espontaneidade. Também gostei da forte atuação de Chastain, mas admito que a sensibilidade de Emmanuelle Riva em “Amor” me conquistou. Como não assisti ainda “O Impossível” e “Indomável Sonhadora”, não posso opinar a respeito das atuações de Naomi Watts e da mais nova atriz já indicada ao Oscar, Quvenzhané Wallis.

MELHOR ATOR COADJUVANTE

Deve vencer: Tommy Lee Jones, por “Lincoln”

Motivo: Categoria complicada, com cinco atores competentes e respeitados pela Academia. Lee Jones venceu o SAG e carrega algum favoritismo por isso, mas Seymour Hoffman também pode vencer, assim como Waltz – apesar de ter vencido recentemente também por um filme de Tarantino, o ótimo ator alemão não pode ser descartado. Penso que Arkin e De Niro tem poucas chances, mesmo sendo De Niro um ícone tão admirado.

Meu voto seria para: Christoph Waltz, por “Django Livre”

Motivo: Mesmo não gostando tanto de “Lincoln”, acho a atuação de Lee Jones realmente muito boa. No entanto, não acho seu desempenho muito superior ao de Alan Arkin ou Robert De Niro. E apesar de admitir que adoraria ver De Niro premiado novamente e recuperando-se na carreira, não posso negar que Christoph Waltz mais uma vez dá um show e rouba a cena em “Django Livre”, criando outro personagem divertido e intenso. Aliás, lamento muito a não indicação de Di Caprio nesta categoria, já que seu vilão consegue ficar a altura do ótimo caçador de recompensas vivido por Waltz. Pra fechar, não posso opinar sobre o desempenho de Seymour Hoffman, pois não assisti “O Mestre” (shame on me!).

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

Vai vencer: Anne Hathaway, por “Os Miseráveis”

Motivo: Venceu todas as premiações anteriores e é queridinha da Academia.

Meu voto seria para: Anne Hathaway, por “Os Miseráveis”

Motivo: Apesar de sua curta participação no filme, gosto mais do desempenho de Hathaway (adoro a música “I dreamed a dream”) do que das atuações de Jacki Weaver (que está bem) e especialmente de Sally Field, que está apenas razoável em “Lincoln”. Só que meu voto nesta categoria perde toda a credibilidade porque, infelizmente, não consegui assistir as elogiadas atuações de Helen Hunt e Amy Adams.

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

Deve vencer: “Django Livre”, de Quentin Tarantino

Motivo: “A Hora mais Escura” venceu o WGA, o que pode influenciar a Academia, mas até como forma de compensar sua não indicação ao premio de melhor diretor, Tarantino deve ser reconhecido por seu ótimo trabalho nesta importante categoria.

Meu voto seria para: “Django Livre”, de Quentin Tarantino

Motivo: Este ano não tem pra ninguém. Gosto de todos os concorrentes, mas a criatividade de Tarantino conquistou meu voto.

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

Deve vencer: “Argo”, de Chris Terrio

Motivo: David O. Russell tem boas chances com “O Lado bom da Vida”, mas acho que a coleção de prêmios recebidos por “Argo” influenciará a Academia, que tentará compensar a não indicação de Affleck como diretor dando outros prêmios importantes para seu ótimo filme.

Meu voto seria para: “Argo”, de Chris Terrio

Motivo: Gosto de “O Lado bom da Vida”, mas não por causa do roteiro, que não consegue evitar clichês básicos. A magia de “As Aventuras de Pi” se deve muito mais à direção de Ang Lee e à sua deslumbrante fotografia e o roteiro de “Lincoln” altera a história sem qualquer justificativa plausível (como vocês podem conferir aqui), o que não invalida o bom trabalho feito por Tony Kushner, mas certamente compromete o resultado final. Assim, só me resta votar em Chris Terrio, que aproveita o potencial da história real e faz um bom trabalho em “Argo” (lembrando que não assisti “Indomável Sonhadora” e, portanto, não posso opinar a respeito do trabalho de Lucy Alibar & Benh Zeitlin).

MELHOR ANIMAÇÃO

Deve vencer: “Detona Ralph”

Motivo: “Valente” não pode ser descartado, até pela força da Pixar e por ter vencido prêmios importantes como o BAFTA. Mas “Detona Ralph” venceu o PGA e é claramente a melhor animação do ano.

Meu voto seria para: “Detona Ralph”

Motivo: Com sua forma criativa de abordar o fascinante mundo dos games e sua dupla carismática de personagens centrais, esta é com certeza a melhor animação do ano e ponto final.

MELHOR FILME ESTRANGEIRO

Deve vencer: “Amor” (Áustria)

Motivo: Se não vencer na categoria principal (o que é possível), aqui não tem jeito, Haneke vai vencer.

Meu voto seria para: “Amor” (Áustria)

Motivo: Infelizmente, não consegui assistir aos outros concorrentes e, por isso, meu voto aqui não tem validade alguma.

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE

Deve vencer: “Os Miseráveis”

Motivo: Musicais tem tradição de vencer nesta categoria. Além disso, se o longa consegue nos transportar para a época da narrativa, é graças também ao bom trabalho de Eve Stewart e Anna Lynch-Robinson.

Meu voto seria para: “Os Miseráveis”

Motivo: Não assisti “O Hobbit” e nem “Anna Karenina”. Entre os que assisti, gostei mais da reconstituição de época de “Os Miseráveis” do que da de “Lincoln” (que é muito boa), e ambos são trabalhos claramente superiores ao feito em “As Aventuras de Pi”, já que as ações se concentram num barco perdido no oceano e, portanto, limitam bastante o trabalho de direção de arte.

MELHOR FOTOGRAFIA

Deve vencer: “As Aventuras de Pi”

Motivo: Puro palpite. Em sua décima indicação, talvez Roger Deakins finalmente consiga o Oscar por seu trabalho em “007 – Operação Skyfall”, mas se tivesse que apostar, apostaria no excelente trabalho realizado pelo chileno Claudio Miranda no filme de Ang Lee. Dono de três estatuetas, Robert Richardson também não pode ser desprezado, até porque seu trabalho em “Django Livre” é notável.

Meu voto seria para: “As Aventuras de Pi”

Motivo: Gosto dos outros indicados, mas a maioria das cenas que se passam no mar em “As Aventuras de Pi” poderiam ser transformadas em quadros, tamanha a beleza do longa. Além disso, a fotografia oscila bem entre os momentos de paz momentânea (ou seria calmaria?) e os de puro terror, como o impressionante naufrágio.

MELHOR FIGURINO

Deve vencer: “Anna Karenina”

Motivo: Puro palpite.

Meu voto seria para: “Os Miseráveis”

Motivo: Só assisti dois dos cinco indicados e prefiro o trabalho de Paco Delgado.

MELHOR MONTAGEM

Deve vencer: “Argo”

Motivo: Este parece ser o ano de William Goldenberg, duplamente indicado por “Argo” e “A Hora mais Escura”, mas não podemos descartar Michael Kahn, colaborador tradicional de Spielberg que já venceu três vezes na categoria.

Meu voto seria para: “Argo”

Motivo: Além de transitar muito bem entre as ações paralelas da narrativa, a montagem de William Goldenberg é crucial para que o sufocante clímax de “Argo” funcione. Gosto muito também da montagem de “A Hora mais Escura”, mas nem ele nem qualquer um dos indicados superam “Argo” neste quesito. Já a montagem de “Lincoln” me parece um tanto problemática (o filme poderia ser menor, talvez).

MELHOR MAQUIAGEM E PENTEADO

Deve vencer: “Os Miseráveis”

Motivo: A transformação de Anne Hathaway e principalmente de Hugh Jackman é muito convincente.

Meu voto seria para: “Os Miseráveis”

Motivo: O único que assisti entre os indicados.

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL

Deve vencer: “007 – Operação Skyfall”

Motivo: Concorrentes de peso nesta categoria. Dario Marianelli já venceu pela ótima trilha de “Desejo e Reparação”, Alexandre Desplat foi indicado cinco vezes de 2006 pra cá, Mychael Danna venceu o Globo de Ouro (o que não significa muita coisa) e John Williams está cansado de ser indicado, tendo cinco prêmios na estante. No entanto, acredito que chegou a vez de Thomas Newman, que levou o BAFTA por “007 – Operação Skyfall” e já soma 11 indicações no currículo.

Meu voto seria para: “Argo”

Motivo: Sou fã de carteirinha de John Williams, mas não gosto de seu trabalho em “Lincoln”, onde ele pesa demais a mão em certos momentos. Gosto muito da linda trilha de “As Aventuras de Pi”, mas ainda prefiro a de “Argo”, que colabora bastante para ampliar a tensão em cenas cruciais. Infelizmente, não assisti aos outros indicados.

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

Vai vencer: Skyfall”, de “007 – Operação Skyfall”

Motivo: Todo mundo sabe que Adele vencerá nesta categoria.

Meu voto seria para: “Skyfall”, de “007 – Operação Skyfall”

Motivo: Se “I dreamed a dream” fosse original, seria indicada e eu votaria nela. Não é o caso, então demonstro que não tenho personalidade e, como uma verdadeira “Maria vai com as outras”, voto em “Skyfall”, afinal de contas, estamos falando de uma música tema de James Bond!

MELHORES EFEITOS VISUAIS

Deve vencer: “As Aventuras de Pi”

Motivo: Richard Parker.

Meu voto seria para: “As Aventuras de Pi”

Motivo: Já viu o tigre de “As Aventuras de Pi”? Não? Então veja e me diga o que acha.

MELHOR MIXAGEM DE SOM

Deve vencer: “Argo”

Motivo: É muito complicado mixar diálogos num filme onde o som ambiente tem tanta importância (afinal, as ações acontecem num país em ebulição e repleto de protestos) e, o que é pior, tornar os diálogos claros mesmo com tantas discussões e vozes se sobrepondo.

Meu voto seria para: “As Aventuras de Pi”

Motivo: A mixagem entre o som do mar, a voz do garoto e os sons do próprio tigre tornam tudo ainda mais real. Adoro o trabalho feito em “Argo” também e, na verdade, considero todos bons candidatos nesta categoria.

MELHOR EDIÇÃO DE SOM

Deve vencer: “A Hora Mais Escura”

Motivo: O som tem enorme importância no momento chave do filme, que se passa quase que totalmente na escuridão, e o resultado é simplesmente espetacular. Mas se qualquer um vencer aqui será merecido.

Meu voto seria para: “A Hora Mais Escura”

Motivo: O mesmo citado acima.

MELHOR DOCUMENTÁRIO

Deve vencer: Searching For Sugar Man

Motivo: Venceu PGA, DGA, WGA e BAFTA.

Meu voto seria para: Abstenção.

Motivo: Não assisti nenhum dos indicados.

MELHOR DOCUMENTÁRIO EM CURTA-METRAGEM

Deve vencer: “Não faço a menor ideia”. OK, só pra não ficar em branco: “Open Heart

Motivo: Puro palpite.

Meu voto seria para: Abstenção.

Motivo: Não assisti nenhum dos indicados.

MELHOR CURTA-METRAGEM

Deve vencer: Buzkashi Boys

Motivo: Chute?

Meu voto seria para: Abstenção.

Motivo: Não assisti nenhum dos indicados.

MELHOR CURTA-METRAGEM DE ANIMAÇÃO

Deve vencer: Paperman

Motivo: Com base nos estudos realizados em instituições especializadas em curtas de animação e na direção do vento neste instante, cheguei à conclusão de que não faço a menor ideia de quem vai vencer. Por isso, escolhi o único que assisti até agora (e adorei!).

Meu voto seria para: Abstenção.

Motivo: Só assisti “Paperman”.

E pra você, quem serão os vencedores da noite mais famosa de Hollywood?

Um abraço e bom OSCAR!

and-the-oscar-goes-toTexto publicado em 23 de Fevereiro de 2013 por Roberto Siqueira

Anúncios

10 Respostas to “OSCAR 2013 – Palpites”

  1. Balanço de 2013 | Cinema & Debate Says:

    […] todos os concorrentes ao Oscar do ano passado, o que me permitiu comentar a cerimônia e fazer minhas previsões com mais propriedade – e que já temo não conseguir repetir agora em 2014. Como sempre, lembro […]

  2. OSCAR 2013: ARGO X DJANGO LIVRE | Cinema & Debate Says:

    […] acompanhou minhas previsões para o Oscar sabe que eu gostei da safra deste ano. Assim, escolher o melhor filme tornou-se uma […]

  3. sergiogcs Says:

    Bom post, mas só fazendo uma pequena correção. No início, quando você fala dos filmes que ficaram de fora, inclui “Indomável Sonhadora”, que não ficou de fora. Muito pelo contrário, foi incluída até demais, na minha opinião, pois além de concorrer a melhor filme e roteiro adptado, o diretor Benh Zeitlin “tomou o lugar” que fatalmente seria de Ben Affleck, Kathryn Bigelow ou Quentin Tarantino. E a atriz-mirim Quvenzhané Wallis ficou no lugar que especulava-se ser de Marion Cotillard ou Maggie Smith.

    • Roberto Siqueira Says:

      Oi Sergio,
      Eu quis dizer que ficou de fora da minha lista de filmes assistidos, pois não consegui assistir “Indomável Sonhadora”.
      Em todo caso, agradeço a visita e o comentário, ok?
      Abraço!

  4. Kalyl Silva Calado Says:

    Parabéns, eu gostei muito dos seus comentários.
    É a primeira vez que comento aqui. Mas melhor filme eu daria para Argo mesmo entre os indicados.
    Mas em um Mundo ideal eu daria melhor filme, diretor e roteiro para O Mestre. Pra mim o melhor filme de 2012.

    • Kalyl Silva Calado Says:

      E também daria os prêmios de atuação para o Joaquin Phoenix e sua atuação assombrosa, Philip Seymour Hoffman e Amy Adams. E acho que deveria ter sido indicado a melhor roteiro original no mínimo também.

    • Roberto Siqueira Says:

      Infelizmente não consegui assistir “O Mestre” e não posso opinar.
      Mas valeu pelo comentário Kalyl!
      Abraço.

    • Roberto Siqueira Says:

      Obrigado pelo comentário Kalyl.

  5. Mateus Aquino Says:

    Detona Ralph, O Cavaleiro das Trevas Ressurge, e pra mim até os Vingadores mereciam mais indicações. Mas o melhor filme de 2012 realmente foi Django Livre, não tem jeito mesmo. Concordo nas categorias técnicas, se Pi não vencer, soltaremos o Richard Parker na academia. E se Detona Ralph não vencer, é pra mandar tomar naquele lugar mesmo, é infinitamente melhor do que todos os outros indicados, Valente é um saco, Frankweenie é ruim, ParaNorman só tem bons efeitos e Piratas Pirados é um lixo, acho que nessa categoria, Madagascar 3 merecia uma indicação, já que foi o melhor da trilogia. Vamos ver o resualtado…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: